DVD EM CUBA

PARA COMPRAR O DVD TRIPLO COM OS DEZ FILMES DE "EM CUBA" ESCREVA PARA aeroplano@globo.com
Um abraço,
Felipe

FIDEL RENUNCIOU ! "Em Cuba" será re-exibido no Canal Brasil

Preparando o lançamento oficial do DVD, o Canal Brasil vai re-exibir "Em Cuba" desta vez na mesma divisão dos futuros dvds, ou seja, "Política", "Economia e Sociedade" e Cubanos e Cubanas".
Dessa forma, o espectador vai poder assistir a 3 ou 4 filmes de temas semelhantes de uma sentada só em sessoes de duração equivalente à de um longa-metragem cada um.

Veja agora a grade de exibição dos programas:

Política: Sobreviver Calado (29') + Guerra de Palavras (25') + Humano (26') - quarta, dia 27/02, meia-noite. Reprise: segunda, dia 03/03, às 14h30.
Economia e Sociedade: Consumo e Sociedade (26') + Welcome to Havana (30') + As Coisas da Vida (28') - quinta, dia 28/02, meia-noite. Reprise: terça, dia 04/03, às 14h30. Cubanos e Cubanas: Sexo, Amor e Outras Coisas Irrelevantes... (26') + O Mundo e a Vida de Ricardo Arrieta (29') + Crianças de Havana (26') + 35 Minutos numa Rua de Havana (37') - sexta, dia 29/02, meia-noite. Reprise: quarta, dia 05/03, às 14h30.
Maratona com a série completa: domingo, dia 02/03, a partir das 4h da manhã.

Camburão em Cuba - 30 segundos

Fui interrogado por 4 horas por um sujeito com uma farda que informava ser da Polícia Ideológica. Ele me fez as mesmas perguntas centenas de vezes. Me perguntava, me mandava pra sala de espera, chamava meu técnico de som, perguntava tudo de novo pra ele e me chamava de novo pra perguntar as mesmas coisas. Quando viu que não ia ver o chifre na cabeça do cavalo perguntou se eu poderia mostrar-lhe as imagens que eu gravei. Apesar de a câmera ter um botão de "play" enorme eu respirei fundo e disse que não. Imagino que se ele visse o que eu filmei, eu teria sido levado a conhecer a "Bangu I" de Havana.


Este programa já foi exibido.
Se você quiser comprar um DVD, eu faço um pra você.
Cópia única e autografada.
Mande um e-mail para:
aeroplano@globo.com

FILME 3- Grávida, Evangélica e Cinéfila - "As Coisas da Vida" - 3 min

Ela estuda enfermaria, o marido mata suínos.

Jiusleidj vai dar o nome de "Johnathan" para o seu primeiro filho, que vai nascer quando ela completar 20 anos.

Ela escolheu "Johnathan" porque viu num filme americano e porque está na Bíblia.

Não faz muito tempo, não havia nem Igreja, nem filme americano em Cuba.

A mãe de Jiusleidj acha "Johnathan" muito complicado e vai chamar o bebê de "Garoto", mesmo.

••••••   ••••••   •••••

" As Coisas da Vida (dia 28), Felipe visita uma família média de Havana. A simples observação de um dia como outro qualquer revela, sem proselitismo, o misto de carência e contentamento em que vive o cidadão comum."
••••• DOC BLOG - Carlos Alberto Mattos link •••••

“No programa que vai ao ar na semana que vem, a câmera de Lacerda vai para o interior, onde capta o depoimento de um participante de uma cooperativa agrícola e volta-se a acreditar na revolução, até o cineasta invadir uma mercearia na qual são contados os 250ml de azeite a que cada família tem direito trimestralmente.”
“Chega a ser comovente a conversa flagrada entre dois agricultores comentando o capítulo de “O Rei do Gado” exibido pela TV na véspera.Os dois estão ansiosos para ver o que a telenovela exibirá naquela noite. E dão uma gargalhada:”Se não faltar luz”.
••••• Artur Xexéo - Jornal O Globo •••••




Filme 3 "As Coisas da Vida"
Estréia 28/08 - 21h No Canal Brasil
Repeteco 30/01 - 01:30 da madrugada
Trepeteco, Domingo 02/09 , 12:30 pm

CRÍTICA - Carlos Alberto de Mattos (Jornal O Globo)







Atenção: quem quiser ler essa crítica com a letra maior, visite DOC BLOG - O Blog do Carlos Alberto Mattos link que, por sinal tem ótimas dicas de outros filmes também.

Para voltar do DocBlog pra cá, você vai ter que digitar www.emcuba.blogspot.com

FILME 8 - O Olhar do outro - 03"15"

No filme 8 fiz uma experiência semelhante à do filme 6 e gravei em silêncio durante uns dez minutos no Capitólio, o marco zero de Havana. Encontrei ali, além de Alberto o fotógrafo que já havia aparecido no Buena Vista Social Club, duas australianas figuraças que são assediadas diversas vezes por outros gringos afim de um "rolinho de férias".
O filme como um todo é um ensaio sobre a visão do outro, sobre branding de um país e registra toda a excitação da cidade com a visita dos Reis da Espanha.

Aqui de fora, todo mundo acha que Fidel Castro é o político mais popular de Cuba. Mas em Havana só se fala de Eusébio Leal, o responsável pela restauração do belíssimo centro histórico da cidade. A impressão que se tem nas ruas é que ele encarna a restauração do próprio país, sendo assediado a cada passo por populares que lhe vem agradecer o trabalho.
Eu o entrevistei e a mim ele pareceu bastante semelhante a qualquer político brasileiro, sempre pronto a falar com a primeira câmera que lhe aponte as lentes.

ENTREVISTA - FOLHA DE SAO PAULO - 12.08.07





Filme 5 - Sexo, Amor e Outras Coisas Irrelevantes - 36 segundos

Enquanto todo mundo estiver comentando pela enésima ducentésima vez os atentados terroristas, Em Cuba muda o foco e fala de Sexo, Amor e Outras coisas irrelevantes.

Como os brasileiros, cubanos adoram falar sobre sexo.
Como documentarista, achei que o sexo era uma boa porta de entrada, uma boa maneira de desarmar resistências.

A OPINIÃO DA CRÍTICA:

"Felipe consegue flagrantes de grande intimidade e detalhes deliciosos da malícia e da alegria de viver que tanto aproximam cubanos de brasileiros. A passagem hilariante por um salão de beleza revela outras camadas de vaidade e simpatia que atingem diretamente o documentarista"
Carlos Alberto Mattos - O Globo

FILME 4 - EXTRA! EXTRA! EUA SEQUESTRARAM MENINO CUBANO!!! (Terça, 4 de setembro, 21hs)


A distância de Cuba à Flórida é de 160 km.
Muitos cubanos tentam fazer a travessia marítima em embarcações improvisadas.
Um boa parte destes morre no mar, comida por tubarões que infestam aquela parte do Golfo do México.
Outros se perdem para sempre no Oceano Atlântico.

Eu estava filmando os garotos jogando pelada em frente ao servço consular dos Estados Unidos quando, de repente me vi no epicentro de um impasse diplomático internacional que duraria meses.

FILME 4 - Estreia dia 4 de Setembro - Terça, 21h - Canal Brasil

Foram tantos comícios e manifestações pela volta do menino Elián que cansei daquela coisa e fui procurar o que ocorria em volta do show político.

No clipe aí de cima, feito com trechos do filme que vai ao ar no dia 4 de setembro, pelo Canal Brasil, um sujeito diz que "se isso aparecer na tv em Cuba, ele está frito.
Ele na verdade é um policial à paisana. Quanto ao medo de aparecer na TV, refere-se não à uma paranóia política, mas ao fato em que está dando uns amassos na sua "companheira de trabalho voluntário". Está com medo é da patroa em casa.

Esse filme mostra o que conversei também, com os motoristas dos milhares de ônibus que levavam a garotada todos os dias para protestar. Com eles tive a oportunidade de provar o verdadeiro rum cubano, aquele que é feito na banheira de casa.

Mas, falando sério, imagine um grupo de 20 motoristas e mecânicos de ônibus sentados no Malecón (a murada contra o mar de Havana), "vigiando os ônibus, pra que não lhes roubem os assentos".
Imagine um homem comum, que passa com uma câmera na mão.
Os mecânicos chamam o homem com uma câmera pra conversar.

O que se vê é de uma riqueza humana incrível. E de um rapidez de pensamento notável (da parte deles, claro).
Depois de notar que eu havia provado o tal "Havana Club Inventado" o motorista de ônibus escolar, com delicadeza, respeito e rapidez, num movimento certeiro e firme, vira a minha câmera de cabeça pra baixo e comunica que depois do "Rum Inventado" é assim que ele vê o mundo.
Em seguida arranca um fio da própria blusa, o põe diante da lente que continua a filmar, e me oferece o fio como um prumo, pra nivelar a câmera em ponta-cabeça!

Tudo isso ali, na hora, sem ensaio, sem formalidade. Amizade instantânea.

FILME 5 - Motorista de Putas - 45 segundos

Vladmir é uma figura.
Tem um Ford ano 59 "todo original". O painel é russo, o câmbio é chinês, a chave é de um Mercedes "que um amigo trouxe do Brasil".
Seu pai dirigia o carango pro capo cafetão-mafioso no tempo que Cuba era um grande cassino de americanos.
Depois da revolução, as putas foram trabalhar para o Estado e o carrão agora serve pra levar a namorada pra passear.

Ceticismo e humor cubanos - 20 segundos

O ídolo desse frentista é o "Arnold Schevardnazi"(sic), "aquele que fez o filme "Conan, O Bárbaro", em que um brucutu dá porrada em todo mundo.
- Mas por que você gosta dele?
- Porque ele é muito carinhoso.
- Como você sabe disso?
- Eu li a biografia dele.

Conclusão. Em Cuba, frentista lê biografia.



- Quais são as imagens que mais te atraem?
- A Nike, sem dúvida
- Porque? Achei que você fosse falar Che Guevara...
- Porque é muito elegante, e todo mundo gosta de se vestir com elegância, né?



- Quantos litros de combustível esse posto vende por dia?
- Uns 100, 200 litros diários, estamos abertos 24 por dia.
- Mas isso dá menos de dez litros por hora, você acha que esse posto dá lucro?
- Lucro?

O que vai acontecer quando Fidel morrer? - 10 segs

A escritora Adelaida de Juan faz uma revelação bombástica sobre o futuro do líder cubano.

FILME 3 - "As Coisas da Vida" - 50 segundos



Filme 3 "As Coisas da Vida"
Estreou 28/08 - 21h No Canal Brasil

Repeteco 30/01 - 01:30 da madrugada
Trepeteco, Domingo 02/09 , 12:30 pm

Entre o que se diz e o que se pensa há sempre uma distância imensa

Como diz o poeta Ricardo Arrieta, no programa 2, “aqui tudo é duplo, a moeda é dupla, o sistema é duplo e principalmente a moral é dupla”.

Por isso mesmo "Em Cuba" são dez documentários completamente diferentes um do outro, tanto na forma quanto no conteúdo. Eles atuam como jogo de espelhos que se refletem e se re-interpretam continuamente.
O que se fala no primeiro documentário é rebatido no oitavo, o que se fala no sexto, era o outro lado do que se falava no segundo, quando chega o nono, tudo de repente ganha um novo sentido, para logo depois se transformar em outra coisa.

Abertura - 26 segundos

Tudo na vida tem um outro lado.
Em Cuba, o outro lado tem um outro lado, do outro lado, do outro lado...
Em Cuba, as coisas se revelam aos poucos, para logo ocultarem-se novamente.

PARTICIPE! DEIXE COMENTÁRIO USANDO O LINK "comentários" QUE FICA EMBAIXO DE CADA UM DOS TEXTOS DO BLOG. QUEREMOS SABER SUA OPINIÃO.

O melhor lugar do mundo é aqui, e agora - 1 min

Estamos na casa de uma Mãe-de-Santo em Havana.
Um casal traz o filho para uma visita.

"35 Minutos Numa Rua de Havana" é a camera ligada, em silêncio, observando.
Esse filme não tem corte, não tem pergunta e muitas vezes não tem nem palavra.

Uma das coisas que mais me chamou a atenção em Cuba é a atenção à criança.
Contam que quando houve racionamento de leite, o das famílias com crianças era o único assegurado.
Em Cuba criança pode tudo e é tratada como gente e não como debilóide.

No caso, aqui, trata-se de um bebê. E bebê não importa onde, comunista ou consumista, é sempre o xodó da mamãe.
A mim encanta ver o formato da boca da criança, pronta para receber o bico do peito.
Acho divertido ver as unhas postiças da mãe e notar a delicadeza com que ela re-acomoda o braço do filho, que parece feito de espuma, de tão elástico.
Gosto da placidez e da calma da cena.
E, acima de tudo, da cara de paixão da mãe com a a expressão entregue do filho, mas essa você só vai ver se assistir o filme.

O som que escutamos ao fundo vem da tv ligada da casa da da mãe-de-santo.O videocassete reproduz um musical tipo filme b americano tão kitsch que tem até aquelas bolinhas tipo sing-a-long pro pessoal cantar junto.

Ou seja, Mãe-de-Santo em Cuba gosta de cantar Karaokê.

Assessor do Ministro da Cultura de Cuba (sem legendas, ainda) - 32 segundos

Pedro de La Hoz é o assessor de imprensa do Ministro da Cultura de Cuba. Fala o que lhe vem na cabeça, desfaz tudo que você esperaria escutar da voz oficial do governo.

FILME 2 - Ricardo: Jovem, poeta, contestador e apaixonado.

Ricardo fez duas faculdades, Física e Literatura, mas não terminou nenhuma.
Mora numa galeria de arte e sobrevive de "jeitinho cubano". Um dia vende um jeans, uma noite vende um abajur.....
Ele ensina crianças a escrever poesia. O estado cubano lhe pagava pra isso. Depois que o reitor da faculdade dele leu o romance que ele escreveu, o estado parou de pagar-lhe salário. Agora ele continua ensinando crianças a escrever poemas, só que a única coisa que ganha com isso são novos amigos, de 9 anos de idade.
Isso não deixa de ser uma coisa boa. Todos os amigos do Ricardo sumiram. Uns deixaram o país, outros "desapareceram", ou foram desaparecidos, ele não sabe dizer.

Numa casa ali do lado, uma galera jovem ri de tudo isso e mostra que o esporte nacional de Cuba é o humor sarcástico.

Se Ricardo vivesse no Rio, todo mundo iria dizer que ele "é a cara de quem mora em Santa Teresa".

FILME 2 - Trechos

Chamada Canal Brasil com imagens do Filme 2

A decepção é um sentimento, que vem depois de uma grande paixão.